quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Pisei Num Despacho

Samba de 1947 composto por Geraldo Pereira (1918-1955) e Elpídio Viana.

Este samba sincopado e cheio repleto da malandragem carioca foi gravado por vários grandes nomes da MPB, dentre eles Jackson do Pandeiro, Roberto Silva, Bebel Gilberto e Pedrinho Rodrigues, Zeca Pagodinho, dentre outros. A primeira gravação entretanto foi de responsabilidade do grande Cyro Monteiro, em 1947, pela RCA Victor.

O jornalista Okky de Souza, em artigo publicado no Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira afirma: "Dois são os motivos que fazem de Geraldo Pereira um dos maiores sambistas de todos tempos. Primeiro: ele foi o mais brilhante cultor do samba sincopado. Segundo: em suas letras, atuou como um atilado cronista do Rio de Janeiro de sua época".

A letra de "Pisei Num Despacho" é ilustrativa da relação entre as religiões afro-brasileiras e o universo da música popular do século XX, ao contar as consequências negativas, para um sambista, de um incidente envolvendo um tabu religioso.

PISEI NUM DESPACHO
(Geraldo Pereira / Elpídio Viana)

Desde do dia em que passei
Numa esquina e pisei num despacho
Entro no samba meu corpo tá duro
Bem que procuro a cadência e não acho
Meu samba e meu verso não fazem sucesso
Há sempre um porém
Vou à gafieira fico a noite inteira
No fim não dou sorte com ninguém
Mas eu vou num canto
Vou num pai-de-santo
Pedir qualquer dia
Que me dê uns passes
Uns banhos de erva e uma guia
Está aqui no endereço
Um senhor que eu conheço
Me deu há três dias
O mais velho é batata
Diz tudo na exata
É uma casa em Caxias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário