quarta-feira, 21 de novembro de 2012

O Canto da Ema

Pelo que consta, "O Canto da Ema" é uma composição de João do Vale (1933-1996) com Ayres Viana e Alventino Cavalcanti (1920).

A dúvida sobre a parceria ao lado de João do Vale existe pelo fato de encontrarmos depoimentos vários a respeito das vendas de parcerias que João realizou de grande parte de suas músicas com o fim de obter dinheiro. José Cândido, um dos mais importantes parceiros dele (co-autor de "Carcará", a mais famosa e conhecida das composições de João), com quem vimos mantendo contato e estabelecemos uma cordial relação de amizade, tem relatado episódios muito curiosos a esse respeito. João, sempre em dificuldade financeira, não titubeava em oferecer a parceria a quem se dispusesse a isso, conta José Cândido, que também era compadre de João. Afirma que acompanhou o "nascimento" de algumas composições que vieram a ser grande sucesso de audiência, sendo regravadas por vários nomes de destaque da Música Popular Brasileira e que se o quisesse (o que não fizera por uma questão de princípios) figuraria como parceiro. Dentre algumas dessas músicas citadas por José Cândido constam "Peba na pimenta"e "Pisa na fulô" que foi grande sucesso na voz de Ivon Cury e, depois, com Alceu Valença, entre outros. E, ainda, segundo José Cândido, Luís Vieira, outro importante parceiro de João e quem primeiro lhe deu atenção e importância, num dos seus maiores sucessos, a música "O menino de Braçanã", tinha como parceiro real o próprio João do Vale e não quem consta, ao qual esse vendeu a parceria. "Cheiro da Carolina", sucesso de Luiz Gonzaga no Nordeste consta como composição de Zé Gonzaga e Amorim Roxo. No entanto, é amplamente sabido que se trata de mais uma das músicas vendidas por de João do Vale.

"O Canto da Ema" foi uma das músicas de maior sucesso do repertório de Jackson do Padeiro.

O CANTO DA EMA
(João do Vale/Ayres Viana/Alventino Cavalcanti)

A ema gemeu no tronco do jurema
Foi um sinal bem triste, morena
Fiquei a imaginar
Será que é o nosso amor, morena
Que vai se acabar?
Você bem sabe, que a ema quando canta
Traz no meio do seu canto um bocado de azar
Eu tenho medo, morena, eu tenho medo
Pois acho que é muito cedo
Pra essa amor acabar
Vem morena, vem, vem, vem
Me beijar, me beijar
Dá um beijo, dá um beijo
Pra esse medo se acabar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário