terça-feira, 20 de novembro de 2012

Fogão de Lenha

A canção é resultado de uma parceria entre Carlos Colla(1944), Mauricio Duboc( )e Xororó(1957).

Foi gravada pela primeira vez em 1987 pela dupla Chitãozinho e Xororó e, a partir de então, recebeu várias outras interpretações.

A canção trata da migração, em que o saudosismo fica evidente na frase: “Espere mãe querida, o seu filho vai voltar”. Inserida no contexto da migração, essa expressão mãe querida pode conotar, terra natal e filho, figurar o migrante, o filho pródigo. Paralelo a esse anseio pelo retorno, a letra da música confirma ainda a decepção sentida através das causas e conseqüências da migração:

”O sonho de grandeza, oh! Mãe querida
Um dia separou vocês e eu
Queria tanto ser alguém na vida
E apenas sou mais um que se perdeu.”


FOGÃO DE LENHA
(Carlos Colla / Maurício Duboc / Xororó)

Espere minha mãe estou voltando
Que falta faz pra mim um beijo seu
O orvalho da manhã cobrindo as flores
Um raio de luar que era tão meu
O sonho de grandeza, ó mãe querida
Um dia separou você e eu
Queria tanto ser alguém na vida
Apenas sou mais um que se perdeu
Pegue a viola, e a sanfona que eu tocava
Deixe um bule da café em cima do fogão
Fogão de lenha, e uma rede na varanda
Arrume tudo mãe querida, que seu filho vai voltar
Mãe eu lembro tanto a nossa casa
As coisas que falou quando eu saí
Lembro do meu pai que ficou triste
E nunca mais cantou depois que eu partí
Hoje eu já sei, ó mãe querida
Nas lições da vida eu aprendi
O que eu vim procurar aqui distante
eu sempre tive tudo e tudo está ai.

Nenhum comentário:

Postar um comentário