quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Saia do Caminho

É um samba-canção composto por Custódio Mesquita (1910-1945) e Evaldo Ruy (1913-1954).

Música gravada originalmente em 1946 por Aracy de Almeida. Foi gravada também por Dalva de Oliveira, Ângela Maria, Gal Costa, Isaura Garcia, Elza Soares, Miúcha, Nana Caymmi, Nelson Gonçalves e outros cantores.

Um requintado samba-canção, dos melhores da dupla Custódio/Evaldo Rui, "Saia do caminho" conta a história de uma resignada separação: "Junte tudo o que é seu / seu amor, seus trapinhos / junte tudo o que é seu / e saia do meu caminho...".

Embora bem apropriado para voz feminina, de preferência suave e romântica, "Saia do Caminho" estava destinado por Custódio ao então iniciante cantor Jorge Goulart. "A gravação estava marcada para o dia 14 de março de 1945" lamenta Jorge - "só não se realizando porque Custódio morreu na véspera."

"Saa do Caminho" esteve presente na trilha sonora da novela "Vida Nova" (Miucha e Tom Jobim - 1988/1989).

SAIA DO CAMINHO
(Custódio Mesquita / Evaldo Ruy)

Junte tudo que é seu
Seu amor, seus trapinhos
Junte tudo que é seu
E saia do meu caminho

Nada tenho de meu
Mas prefiro viver sozinho
Nosso amor já morreu
E a saudade se existe, é minha

Fiz até um projeto
No futuro, um dia
O nosso mesmo teto
Mais uma vida abrigaria

Fracassei novamente
Pois sonhei, mas sonhei em vão
E você francamente
Decididamente, não tem coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário