quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Disritmia

“Disritmia” é um samba composto por Martinho da Vila (1938) e que estourou nas paradas em 1974.

O samba aparece no disco “Canta, canta, Minha Gente”, álbum em que todas as faixas estouraram, com destaque para "Disritmia". Esta foi a canção mais executada pelas rádios e estava na boca do povo. Nela nota-se duas características básicas de um boêmio: o amor e a bebida.

“Disritmia” fez parte do filme “Chega de Saudade” (2008) porém não foi incluída no cd da trilha sonora do filme por questões relacionadas aos direitos autorais.

DISRITMIA
(Martinho da Vila)

Eu quero
Me esconder debaixo
Dessa sua saia
Prá fugir do mundo
Pretendo
Também me embrenhar
No emaranhado
Desses seus cabelos
Preciso transfundir
Seu sangue
Pro meu coração
Que é tão vagabundo...

Me deixe
Te trazer num dengo
Prá num cafuné
Fazer os meus apelos...(2x)

Eu quero
Ser exorcizado
Pela água benta
Desse olhar infindo
Que bom
É ser fotografado
Mas pelas retinas
Dos seus olhos lindos
Me deixe hipnotizado
Prá acabar de vez
Com essa disritmia...

Vem logo
Vem curar teu nego
Que chegou de porre
Lá da boemia...(4x)

Eu quero
Ser exorcizado
Pela água benta
Desse olhar infindo
Que bom
É ser fotografado
Mas pelas retinas
Dos seus olhos lindos
Me deixe hipnotizado
Prá acabar de vez
Com essa disritmia...

Vem logo
Vem curar seu nego
Que chegou de porre
Lá da boemia...(6x)

Me deixe hipnotizado
Prá acabar de vez
Com essa disritmia...(2x)

Nenhum comentário:

Postar um comentário